cena de filme italiano
Arte & Cultura

Agenda Cultural de Outubro: Dicas em SP

Atividades culturais super bacanas em terras paulistas neste Outubro, a maioria com entrada gratuita! Com destaque para a 1ª retrospectiva da obra gráfica de Millôr Fernandes, no Instituto Moreira Salles, em Sampa, e o Festival de Cinema Italiano do Sesi, com exibições na capital e em mais 42 cidades do estado. Também tem teatro, música e mais sugestões pra você aproveitar o seu tempo livre. Confira e programe-se!

DICAS CULTURAIS GRATUITAS!

Retrospectiva de desenhos de Millôr Fernandes em Sampa

Reprodução de desenho de Millôr Fernandes, que integra o acervo do Instituto Moreira Sallles.
Reprodução de desenho de Millôr Fernandes, de 1974, no acervo do Instituto Moreira Salles

Millôr: obra gráfica, exposição aberta em 18 de Setembro, no Instituto Moreira Salles, em São Paulo, é a primeira retrospectiva dedicada aos desenhos do humorista, dramaturgo e tradutor Millôr Fernandes. Em 500 originais, os curadores Cássio Loredano, Julia Kovensky e Paulo Roberto Pires mapeiam os principais temas que estiveram presentes ao longo de 70 anos de produção do artista.

Ao ganhar as galerias, os desenhos de Millôr, feitos principalmente para serem publicados na imprensa, revelam a força e a complexidade de uma obra fundamental para a arte brasileira. Acompanha a mostra um livro que, além de reproduzir os originais, traz ensaios críticos e uma cronologia de vida e obra do artista.

A mostra divide em cinco grandes conjuntos a obra gráfica de Millôr, dos autorretratos à crítica implacável da vida brasileira, passando pelas relações humanas, o prazer de desenhar e a imensa e importante produção do “Pif-Paf”, seção que manteve na revista O Cruzeiro entre 1945 e 1963.

Exposição Millôr: obra gráfica

ONDE: Instituto Moreira Salles, à Avenida Paulista, 2.424, São Paulo (SP), na Galeria 1.

QUANDO: De 18 de Setembro de 2018 a 27 de janeiro de 2019, de terça-feira a domingo e feriados (exceto às segundas-feiras), das 10h às 20h. Nas quintas-feiras, até às 22h.

QUANTO CUSTA: Entrada gratuita.

MAIS INFORMAÇÕES: Tel.: 11 2842-9120 imspaulista@ims.com.br

Bossa Nova nas “Quintas Musicais” do Sesc Santo André

Anita Galvão Bueno e Luisa Toller cantam bossa nova
Anita Galvão Bueno e Luisa Toller: “A Bossa é Moça- Mulheres que Fizeram a Bossa Nova”. Crédito: Divulgação SESC

Para celebrar os 60 anos da Bossa Nova, completados em 2018, o Sesc Santo André oferece, neste mês de Outubro, quatro shows de artistas influenciados pelo movimento. As apresentações integram o projeto Quintas Musicais, realizado desde 2012, e ocorrem todas as quintas-feiras à noite, no Palco da Comedoria. Além dos shows gratuitos, a unidade também oferece um cardápio temático especial.
Na primeira quinta (dia 4), quem sobe ao palco é Dino Galvão Bueno e Grupo, com o show  “A Bossa Nova Paulista”.

No repertório, músicas de Tito Madi, Paulinho Nogueira, Walter Santos, Vera Brasil e Johnny Alf, pioneiros da bossa nova em São Paulo, entre outros. O show do dia 11 é o “Fernando Cavallieri in Bossa”, com o intérprete, instrumentista e compositor Fernando Cavallieri, repleto de clássicos de grandes compositores como de Tom Jobim, Vinicius de Moraes, Carlos Lyra, Johnny Alf, Roberto Menescal e Ronaldo Bôscoli, além de composições autorais.

No dia 18, a noite é comandada por Anita Galvão Bueno e Luisa Toller, com o show “A Bossa é Moça- Mulheres que Fizeram a Bossa Nova”. Elas revisitam canções com arranjos intimistas e revelam ao público um repertório criado por mulheres, dos clássicos de Dolores Duran e Maysa até pérolas menos conhecidas de Vera Brasil e composições mais recentes de Joyce, Suely Costa e Rosa Passos. A última quinta (dia 25) fica por conta do grupo Homenagem à Brasileira, com o show “Revisitando a Bossa”. O grupo do ABC paulista faz um tributo a grandes nomes como Tom Jobim, Edu Lobo, Nara Leão, Vinícius de Moraes e João Gilberto.

Shows de Bossa Nova nas Quintas Musicais

ONDE: SESC Santo André, à Rua Tamarutaca, 302, Vila Guiomar, Santo André (SP). Estacionamento com vagas limitadas- Credencial Plena R$ 5 (R$ 1,50 por hora adicional); outros R$ 10 (R$ 2,50 por hora adicional).

QUANDO: Todas as quintas-feiras de Outubro, às 20h.

QUANTO CUSTA: Gratuito.

MAIS INFORMAÇÕES: (11) 4469-1311. Para saber mais sobre os shows, acesse a programação.

Cineclube Outubro exibe “O Insulto”, de Ziad Doueiri, em Campinas

Recorte do cartaz do evento do Cineclube Outubro
Recorte do cartaz do evento do Cineclube Outubro, com a exibição de “O Insulto”

O Insulto, dirigido por Ziad Doueiri, descreve como um conflito pode surgir por motivos mais banais em uma região onde as relações sociais já são tensas, mostrando como uma simples faísca pode se converter em um incêndio. O filme se passa em Beirute, capital do Líbano, no pós-guerra civil (1975-1990). Toni é um cristão maronita, que regava plantas de sua varanda e, acidentalmente, molha Yasser, um refugiado palestino. Assim começa um intenso conflito que termina nas barras da justiça, com ampla cobertura midiática e consequências nacionais.

O Insulto foi indicado ao Oscar de melhor filme estrangeiro em 2018. Kamel El Basha (Yasser) ganhou o prêmio de melhor ator no Festival de Veneza. Em depoimento gravado, o diretor fala sobre as diversas tentativas de boicote que o filme sofreu em alguns países e como acabou censurado na Palestina. Estreou no Brasil em fevereiro deste ano. A exibição, promovida pelo Cineclube Outubro, será comentada por Ali El-Khatib, sociólogo e diretor-geral do Instituto Jerusalém do Brasil.

Filme O Insulto, de Ziad Doueiri

ONDE: Museu da Imagem e do Som de Campinas, à Rua Regente Feijó, nº 859, Centro, Campinas (SP).

QUANDO: 12 de Outubro (sexta-feira), às 19h.

QUANTO CUSTA: Gratuito.

Mostra de cinema italiano percorre estado de São Paulo

Cena do filme "l'ultima ruota del carro" (Meia Tigela).
Festival de Cinema Italiano do Sesi: Cena do filme “l’ultima ruota del carro” (Meia Tigela)

Entre 1 de outubro e 10 de dezembro, a mostra Cine Sesi-SP no Mundo: Festival de Cinema Italiano será exibida no Centro Cultural FIESP, na capital, e em 42 unidades do SESI no estado de São Paulo. Entre comédias, dramas, suspenses e aventuras, a programação inclui doze longas-metragens de alguns dos diretores e atores mais influentes na produção contemporânea italiana, como “Meia Tigela | L’Ultima Ruota del Carro” (2013), dirigido por Giovanni Veronesi.

O Cine Sesi-SP no Mundo foi criado em 2013, com o objetivo de formar plateia para a cinematografia de diversos países. Em parcerias com embaixadas, consulados e organizações culturais internacionais, a seleção dos filmes vai desde os títulos clássicos até os contemporâneos e democratiza o acesso à produção audiovisual reconhecida pela crítica e raramente difundida no circuito de exibição comercial. Entre os países já “visitados” pelo projeto estão Dinamarca, Japão, França, Holanda, Alemanha e Israel.

Cine Sesi-SP no Mundo: Festival de Cinema Italiano

ONDE E QUANDO: No Centro Cultural FIESP, em São Paulo (SP), e nas 42 unidades do SESI no estado de São Paulo. Acesse a programação de cinema do Sesi Cultura, escolha seu filme e confira quando vai passar na sua cidade ou região.

QUANTO CUSTA: Gratuito.

ARTES PLÁSTICAS: Exposição interativa em Campinas

Um dos quadros de Ernesto Bonato, que integra a exposição "O olho e o rio".

Um dos quadros de Ernesto Bonato, que integra a exposição “O olho e o rio”. Foto: Sergio Guerini

O Museu de Arte Contemporânea de Campinas (MACC) recebe a exposição “O olho e o rio”, do artista paulistano Ernesto Bonato, de 21 de setembro a  27 de outubro. A mostra reúne cerca de cem obras, entre pinturas, desenhos e gravuras, de 2008 e 2018. Os trabalhos estão arranjados por diferentes critérios, de modo a criar uma grande instalação que permite ao visitante perceber as relações significativas entre os grupos de retratos.

“Ninguém consegue se ver realmente. Mas sim o seu reflexo”, observa Bonato diante dos olhares de suas obras. A exposição é interativa. Conta com um ateliê onde ocorrerão sessões de pintura e desenho com modelos voluntários de terça a sexta-feira. O ateliê também abrigará palestras, conversas e exibição de vídeos.

Exposição “o olho e o rio”, de Ernesto Bonato

ONDE: Museu de Arte Contemporânea de Campinas ‘José Pancetti’ (MACC), à Avenida Benjamin Constant, 1633, Centro, Campinas (SP).

QUANDO: De 21 de setembro a 27 de outubro de 2018, às terças, quartas, sextas-feiras e sábados, das 10 às 18h; aos domingos e feriados, das 9 às 12h; às quintas-feiras, das 10 às 21h.

QUANTO CUSTA: Entrada gratuita.

MAIS INFORMAÇÕES: Telefones: (19) 2116.0346/ 3236.4716.

OUTRAS DICAS CULTURAIS (com gratuidade limitada ou pagas):

Fotografia e Esculturas: Museu Afro Brasil inaugura duas exposições

Homens com chapéus coloridos e ornamentados.
Boi do Maracanã, de Edgar Rocha (2008). Parte da exposição fotográfica “Afetos”

No mês em que comemora 14 anos de existência, o Museu Afro Brasil, na cidade de São Paulo, inaugura duas exposições temporárias no dia 12 de Outubro: Afetos, de Edgar Rocha, de fotografia; e Hiorlando, de João Pereira Marques, de esculturas. A exposição fotográfica traz um panorama do trabalho do paulistano, estabelecido no Maranhão há mais de 40 anos. São fotografias que passeiam por temas como o patrimônio cultural, os navegantes e as celebrações do povo maranhense.

Hiorlando é uma exposição de peças esculpidas em madeira, bichos da água, do seco e do imaginário. O artista foi descoberto em Água Doce do Maranhão, pelos pesquisadores do Mapearte, projeto que localiza e registra os artesãos em atividade no Maranhão. Aproveite para visitar também o acervo permanente do Museu Afro Brasil, com mais de 5 mil obras que englobam áreas de múltiplos universos culturais africanos, indígenas e afro-brasileiro.

Dividido em Núcleos temáticos, o acervo procura abranger aspectos da arte, da religião afro-brasileira, do catolicismo popular, do trabalho, da escravidão, das festas populares, registrando assim, a trajetória histórica, artística e as importantes influências africanas na construção da sociedade brasileira. A coleção é composta de gravuras, pinturas, desenhos, aquarelas, esculturas, documentos históricos, fotografias, mobiliário, obras têxteis, plumárias, cestarias, cerâmicas, entre outras obras elaboradas desde o séc. XVI até os nossos dias.

Exposições Afetos e Hiorlando no Museu Afro Brasil

ONDE: Museu Afro Brasil, à Avenida Pedro Álvares Cabral, Portão 10, Parque Ibirapuera (acesso pelo Portão 03), São Paulo (SP).

QUANDO: De 12 de Outubro a 25 de Novembro de 2018, de terça-feira a domingo, das 10hs às 17hs, com permanência até às 18hs.

QUANTO CUSTA: R$ 6,00 /R$ 3 meia entrada. Gratuidade aos sábados.

MAIS INFORMAÇÕES: No site do Museu e pelo telefone (11) 3320.8900.

Exposição no Museu do Futebol explora rivalidade entre clubes

Materiais de torcedores na exposição “Clássico é clássico e vice-versa”, no Museu Do Futebol.
Materiais de torcedores na exposição “Clássico é clássico e vice-versa”, no Museu Do Futebol. Foto: Pablo de Sousa

O que torna um jogo de futebol um “clássico”? O que muda na vida de um torcedor quando é “dia de clássico”? Quais os grandes clássicos brasileiros e como eles surgiram? São perguntas que motivaram a criação da nova mostra temporária do Museu do Futebol, na cidade de São Paulo. “Clássico é clássico e vice-versa” tem curadoria da equipe de conteúdo do Museu e consultoria do jornalista, pesquisador e comentarista esportivo Celso Unzelte.

A mostra tem como foco principal a emoção dos torcedores em um jogo clássico: ver o seu time em campo contra um rival torna o evento especial e alimenta a história dos clubes. Clássicos ganham apelidos, geram tensões dentro e fora do campo, inspiram músicas, consagram ou desgraçam jogadores, árbitros e técnicos. É esse o tema do primeiro módulo: “Majestosa, a rua do clássico”, uma instalação inédita do artista multimídia Tadeu Jungle, que apresenta o clima pré-jogo no confronto entre São Paulo F.C e S.C. Corinthians Paulista filmadas em 1984 e 2017.

Na sequência, o visitante pode seguir até o campo do Estádio do Pacaembu por meio do túnel original presente na sala de exposições do Museu, que era um antigo vestiário. Retornando à sala, é apresentado um vídeo que discute os sentidos de um clássico no futebol. Uma grande vitrine exibirá objetos relacionados como peças históricas de colecionadores, clubes, torcidas e torcedores, itens de uso cotidiano e doméstico.

Clássico é Clássico e vice-versa

ONDE: Museu do Futebol, na Praça Charles Miller, S/N São Paulo (SP).

QUANDO: Período: De 29 de Setembro de 2018 a 29 de Setembro de 2019, de terça-feira a domingo, das 9h às 18h (bilheteria até 17h).

ONDE: Museu do Futebol, na Praça Charles Miller, S/N São Paulo, SP. Estacionamento na Praça Charles Miller, sendo necessário uso de Zona Azul Digital, que pode ser adquirido por meio de aplicativos para celulares ou em postos oficiais.Um cartão é válido por 3 horas.

QUANTO CUSTA: R$ 12 (Meia-entrada R$ 6). Entrada gratuita às terças-feiras.

MAIS INFORMAÇÕES: Consulte o site do Museu do Futebol. Horários diferenciados de funcionamento em dias de jogos no Estádio do Pacaembu.

TEATRO: “Chaplin, o Musical” em Paulínia (SP)

Cena da peça "Chaplin, o Musical", com grande elenco
Cena da peça “Chaplin, o Musical”, com grande elenco. Estreia em Paulínia (SP)

Charlie Chaplin é um gênio do mundo! Nasceu em Londres, conquistou a fama ao mudar para os Estados Unidos, e viveu na Suécia depois de deixar a América. Sua história inspiradora ganhou os palcos da capital, conquistou o público e crítica, e agora estreia em Paulínia, interior de São Paulo. Jarbas Homem de Mello segue como o responsável por dar vida a Chaplin dos 13 aos 82 anos.

“O desafio aqui é conseguir fazer essa curva dramática porque é a história de um homem contada com diversos timbres de voz, com diversos gestuais, com a coluna mais ereta, com a coluna mais curvada… E conseguir fazer isso de uma maneira muito verdadeira e crível para que o público consiga embarcar nessa história comigo”, considera Mello. Juan Alba vive Sidney Chaplin, irmão e grande amigo de Chaplin.

Paulo Gourlat Filho é quem interpreta Mack Sennett, fundador dos estúdios Keystone e responsável pela estreia de Chaplin no cinema; Myra Ruiz é Oona O’Neil, quarta e última esposa do personagem-título; Naíma interpreta Hannah, mãe de Chaplin e talentosa cantora de teatro; e Helga Nemeczyk vive a colunista e crítica ferrenha Hedda Hooper. Claudia Raia atua mais uma vez nos bastidores com todo o seu expertise em musicais. Ao lado de Sandro Chaim, ela produz a versão brasileira do espetáculo, assinada por Miguel Falabella.

Chaplin, o Musical

ONDE: Teatro Municipal de Paulínia, à Rodovia José Lozano Araújo, 1551, Parque Brasil 500, Paulínia (SP).

QUANDO: 12 a 13 de outubro de 2018, às 21h de sexta-feira e às 17h e 21h de sábado.

QUANTO CUSTA: De R$ 75,00 a R$ 160,00. Vendas pela bilheteria do teatro, sem taxa de conveniência.

MAIS INFORMAÇÕES: vendasvip@chaimproducoes.com e telefone (11) 97242-8098. Classificação Etária: Recomendação livre.

Apoie o Embarque40Mais! Compartilhe os posts, siga-nos nas redes sociais e utilize os serviços dos nossos parceiros! É prático, seguro, você não paga mais por isso e ainda ajuda a gente a manter o blog. Mas, atenção, é necessário acessar os serviços pelos links e banners do blog até a finalização da compra, caso contrário não seremos remunerados. Obrigado! Conheça os parceiros e o que oferecem em Serviços de Viagem

  • A Agenda Cultural Mensal do Embarque40Mais é editada pela jornalista Michele da Costa, com informações fornecidas pelos organizadores dos eventos (direitos reservados).

Autora do embarque40mais.com. Uma jornalista, do interior de São Paulo-BR, que adora conhecer lugares, culturas, ter novas experiências e contar boas histórias.

6 Comentários

Adoraríamos saber sua opinião!

%d blogueiros gostam disto: