CategoryNotícias

Novidades do segmento de viagens e turismo.

Mais de 670 mil visitam Campos do Jordão durante Festival de Inverno

Carlinhos Brown no Festival de Inverno de Campos do Jordão
Carlinhos Brown em apresentação do Festival de Inverno na Praça Capivari. Foto: Joca Duarte/ Divulgação

Campos do Jordão-SP recebeu mais de 670 mil visitantes durante os 31 dias do Festival de Inverno deste ano, o que representa um aumento de 6,7% em comparação a 2018. A taxa de ocupação hoteleira chegou a 95% nos finais de semana, contra 85% ano passado. Os principais gastos dos turistas foram em alimentação, compras, hotelaria, atrações turísticas e transportes.

A 50ª edição do Festival (29 de Junho a 28 de Julho de 2019) teve o público recorde de 151 mil pessoas. O impacto gerado na economia do Estado de São Paulo foi de R$ 131 milhões, enquanto o custo de realização foi de R$ 7,84 milhões. Esta foi a primeira vez que o Festival de Inverno de Campos do Jordão foi totalmente patrocinado pela iniciativa privada e sem o uso de leis de incentivo.

O evento gerou 1.844 empregos e uma arrecadação de R$ 17,4 milhões em impostos no município. Os números foram divulgados pelas Secretaria Estaduais de Turismo e da Cultura na terça-feira (30/7). O estudo foi realizado pela Fundação Getúlio Vargas (FGV).

Quer auxílio profissional para planejar sua viagem? Pode contar com os serviços da agência Embarque40Mais Viagens, que oferece uma consultoria personalizada. Desde a escolha do destino, reservas de hospedagem, passagens aéreas e passeios, até a elaboração de um roteiro exclusivo! Contatos: [email protected] ou (19) 988.380.781.

Festival uniu músicas clássica e popular em Campos do Jordão

Aproximadamente 80% das apresentações da 50ª edição do Festival de Inverno de Campos do Jordão foram gratuitas, entre as quais uma série de concertos da Orquestra Jazz Sinfônica com grandes nomes da música popular. Uma destas apresentações terá um bis no domingo (04/08), no Parque do Ibirapuera, com a Jazz Sinfônica e Carlinhos Brown. Às 11h, com entrada gratuita. Tem outras dicas de eventos culturais gratuitos na nossa Agenda Cultural SP.

Segundo pesquisa da Abav (Associação Brasileira de Agências de Viagem), o interior paulista está entre os destinos mais procurados pelos brasileiros em Julho, com destaque para Campos do Jordão. A cidade chega a receber 1,5 milhão de turistas nesta época, o que em muito se deve ao Festival de Inverno. Mais informações sobre esse destino e o Festival em post aqui no blog.


Processando…
Sucesso! Você está na lista.

Referências:

Com informações e foto fornecidas pela Secretaria de Turismo do Estado de São Paulo. Outras notícias sobre o evento estão disponíveis no site do Festival.

Com alta de até 9,2% em preços de passagens, governo veta bagagem grátis

Governo veta bagagem grátis de porão, que tinha sido aprovada pelo Congresso. Preços de passagens aéreas nacionais tiveram alta de até 9,2% no 1º trimestre.

Depois de intensa campanha da ANAC (Agência Nacional de Aviação Civil), apresentando possíveis benefícios com a cobrança pela bagagem de porão em voos nacionais, o presidente da República, Jair Bolsonaro (PSL), vetou a decisão do Congresso Nacional que restabelece a gratuidade. O veto foi publicado no Diário Oficial da União do dia 17 de Junho de 2019, mas ainda pode ser derrubado pelo Congresso. Por enquanto, continua valendo a gratuidade apenas para bagagem de mão de até 10 kg, levada pelo passageiro na cabine.

O principal argumento dos deputados e senadores quando proibiram a cobrança da bagagem despachada, de até 23 kg em voos nacionais, era de que durante o período de desregulação os preços das passagens aéreas não caíram, como se esperava, e até aumentaram em alguns casos. Segundo dados divulgados pela ANAC, dias antes da publicação do veto, o preço médio da tarifa doméstica real (atualizada pela inflação) caiu 1,3% no primeiro trimestre deste ano (janeiro a março), se comparado ao mesmo período de 2019.

Preços Avianca e Latam em alta X Gol e Azul em Baixa| governo veta bagagem grátis

governo veta bagagem grátis despachada: Gol é uma das Cias que conseguiram reduzir preços
Tarifas da Gol caíram 3,9% entre janeiro e março de 2019. Foto: Divulgação Gol

Contudo, as variações dos preços praticados pelas principais empresas aéreas foram mais altas do que baixas. As maiores altas no período foram verificadas nas tarifas da Avianca (+9,2%), em processo de recuperação judicial, e da Latam (+3,8%). Gol e Azul registraram tarifas em queda de 3,9% e 1,8%, respectivamente.

O preço por Km percorrido aumentou em oito estados, com destaque para os voos com origem e destino no Rio de Janeiro (11,7%). A maior queda por Km foi no estado do Espírito Santo (18,6%). O valor médio das passagens aéreas nacionais foi de R$ 371,76 no primeiro trimestre contra R$ 376,50 no mesmo período de 2018.

O argumento da ANAC é que as elevações verificadas ocorreram devido ao encarecimento dos custos das Cias aéreas, com destaque para o combustível (querosene de aviação), com alta de 10,8%, e do câmbio do Dólar, que subiu 16,2% no período. Dados sobre os custos adicionais para quem precisou despachar bagagem no período não foram divulgados pela ANAC no material encaminhado à Imprensa.

Vigora abertura de mercado a capital estrangeiro, mas governo veta bagagem grátis

Os dados têm como base o Relatório de Tarifas Aéreas Domésticas do 1º Trimestre de 2019, disponível no site da ANAC. Os valores são informados à Agência pelas empresas e não incluem taxas de embarque e serviços opcionais. A emenda vetada pelo Governo foi incluída pelo Congresso à Medida Provisória que autoriza a participação de até 100% de capital estrangeiro em companhias aéreas com sede no Brasil, que foi sancionada.

“A decisão, tomada nesta segunda-feira (17/6) pelo presidente da República, estimula a concorrência e elimina barreiras para entrada de novas empresas aéreas no mercado nacional”, justifica a ANAC. A Agência menciona manifestações de apoio à desregulação da franquia de bagagem de diversas entidades empresariais do segmento. Para alguns deputados, o fim da gratuidade das bagagens penaliza o consumidor e a abertura do mercado brasileiro para o capital internacional não diminuirá o preço das passagens.

Referências:

Com informações da ANAC e do Portal da Câmara dos Deputados.

Queijos mineiros premiados na França com 50 medalhas

Produtores de queijos mineiros são premiados na França! Minas Gerais, referência em gastronomia entre brasileiros, sediará 1º Mundial do Queijo do Brasil.

Nada menos que cinquenta do total de 56 medalhas conquistadas por brasileiros no “Mondial du Fromage et des Produits Laitiers” foram para produtores de queijo do estado de Minas Gerais. A quarta edição do evento aconteceu entre os dias 2 e 4 de Junho de 2019, na pequena cidade de Tours, região central da França. Participaram do concurso 952 produtos de quinze países, que foram avaliados por 135 juízes.

Entre os brasileiros premiados, quatro conquistaram o selo Super Ouro, categoria máxima do concurso. Outros seis foram classificados como Ouro, 23 Prata, e 23 como Bronze. O maior destaque entre os queijos mineiros premiados é para a região da Serra da Canastra, que obteve 24 das 50 medalhas. São Roque de Minas conquistou dezessete medalhas. Delfinópolis ficou com três medalhas, Medeiros e Bambuí com uma cada.

Os queijos mineiros premiados com Super Ouro são “Santuário do Mergulhão Curado”, de São Roque de Minas; “Queijo Vale do Gurita”, de Delfinópolis; e “Canastra do Ivair”, de São Roque de Minas. Na categoria Ouro, os medalhistas foram “Mineirinho”, de Araxá; “Rancho 4R (180 dias)”, da Canastra; “Fazenda Bela Vista (60 dias)”, de Alagoa; “Queijo Cruzília”, de Cruzília; e “Rancho das Vertentes” (Névoa Tronco de Pirâmide), de Barbacena.

Turistas podem conhecer produção de queijos mineiros premiados

Queijos mineiros premiados na França foram avaliados por 135 juízes
Concurso na França avaliou 952 queijos de quinze países. Crédito: Benjamin Dubuis/ Mondial du Fromage 2017/ Divulgação

Para 29% dos turistas que visitam o Estado, a gastronomia é a principal imagem que têm de Minas Gerais, segundo pesquisa realizada pela Secretaria Estadual de Cultura e Turismo. Entre os motivos estão a alta qualidade dos produtos, a variedade, os roteiros gastronômicos e os locais de produção que permitem visitas.

Entre esses locais estão fazendas de produção de queijos mineiros premiados. Para o restante do País, o queijo artesanal é o mais famoso produto típico mineiro. Queijos produzidos na região da Canastra, por exemplo, são registrados como Patrimônio Cultural e Imaterial Brasileiro pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) desde 2008.

Além da gastronomia, as cidades da Serra da Canastra têm vários atrativos turísticos, a exemplo do Parque Nacional da Serra da Canastra, da nascente do Rio São Francisco, das centenas de cachoeiras, pequenos povoados e fazendas. Em algumas fazendas é possível conhecer o sistema de produção dos queijos artesanais e a história de cada produtor.

Se pretende visitar a região, leia antes nosso post sobre as cachoeiras de águas cristalinas de Delfinópolis!

70 mil toneladas de queijos mineiros por ano

Minas Gerais é o Estado que mais produz queijos: nada menos que 70 mil toneladas por ano. Sete microrregiões produtoras merecem destaque: Serra do Salitre, Serro, Campo das Vertentes, São Roque de Minas, Cerrado, Triângulo Mineiro e Araxá.

E será em Araxá o 1º Mundial do Queijo do Brasil, nos dias 9 e 10 de Agosto deste ano, realizado pela SerTãoBras com apoio da Guilde Internationale des Fromagers e da Aqmara (Associação dos Produtores do Queijo Araxá). O evento deverá contar com a visita de uma comitiva da Guilde des Fromagers, dirigida pelo queijeiro francês Roland Barthélemy. Os queijos serão avaliados por um corpo de jurados especialistas, de diversos países.

Referências:

Com informações e imagens fornecidas pela Secretaria Estadual de Turismo de Minas Gerais. Foto destacada: Benjamin Dubuis/ Mondial du Fromage 2017.

© 2019 Embarque40Mais

Theme by Anders NorénUp ↑

%d blogueiros gostam disto: