Page 2 of 30

Vida e obra de Drummond em conteúdo online grátis

Assista a filmes e aulas, entre outras atividades gratuitas pela internet sobre a vida e obra de Carlos Drummond de Andrade, um dos mais importantes escritores brasileiros de todos os tempos. O conteúdo integra o Dia D – Dia Drummond, promovido pelo Instituto Moreira Salles (IMS).

O evento acontece sempre a partir de 31 de Outubro, desde 2011, para celebrar o aniversário do escritor. Mas todo o conteúdo, inclusive das edições anteriores, continua disponível e inclui materiais muito interessantes, como uma seleção de Drummond na música, da Rádio Batuta. 

Drummond: De filho de fazendeiro a poeta

Pois então, Drummond nasceu em 1902, na pequena cidade de Itabira do Mato Dentro, nas Minas Gerais, filho de fazendeiro. Foi jornalista, cronista, poeta, funcionário público e pai devotado. Da sua atuação em Minas Gerais, destaca-se a fundação de A Revista, com mais três amigos.

A publicação se tornaria o veículo de comunicação oficial do modernismo mineiro, em linha com o movimento literário de 1922. 

Drummond publicou seus textos em vários jornais, mas permaneceu por mais tempo no Jornal do Brasil (RJ), de 1969 a 1984. Entre as principais obras do escritor estão Sentimento do mundo (1940), A rosa do povo (1945) e Obra completa (1964).

Por fim, Carlos Drummond de Andrade morreu no dia 17 de agosto de 1987, no Rio de Janeiro, apenas doze dias depois da morte de sua filha amada, Maria Julieta.

Aulas gratuitas sobre a vida e obra de Drummond

Drummond-IMS Vida e obra de Drummond em conteúdo online grátis
Retratos de Drummond. Foto: Divulgação IMS Dia D 2020

Então, no Dia D deste ano, o ensaísta, músico e professor José Miguel Wisnik apresenta em três aulas gratuitas a presença de Itabira nos poemas e textos memorialísticos de Drummond. As aulas partem do ensaio de Wisnik: A maquinação do mundo (Companhia das Letras, 2019). 

Desse modo, também exploram os quiprocós que resultaram na criação da Companhia Vale do Rio Doce e na sua consequente ação sobre o pico do Cauê. Tal situação leva Drummond a se expressar com poemas, crônicas e textos jornalísticos de intervenção.

Além disso, o curso é ilustrado com imagens e reproduções de poemas. Mas Wisnik não deixa de observar a atualidade das duras críticas de Drummond, quando Itabira, assim como o Brasil e o mundo atuais, se deparam com as tragédias de Mariana e Brumadinho. 

Filmes promovem imersão na vida e obra de Drummond

Filme “Consideração do poema”, do canal do IMS no YouTube

Consideração do poema e Vida e verso de Carlos Drummond de Andrade são os filmes comemorativos do Dia D deste ano. O IMS lançou esses filmes em DVD, em 2012 e 2014, respectivamente.

Vida e verso de Carlos Drummond de Andrade conta com a participação de quatro importantes escritores contemporâneos: Joca Reiners Terron, Antonio Cicero, Alberto Martins e Afonso Henriques Neto. Reiners figura como narrador, contando fatos marcantes da vida de Drummond. 

Enquanto isso, os outros escritores pontuam a cronologia com leituras de poemas, trechos de cartas, diários, crônicas e ensaios críticos. O roteiro e a direção são de Eucanaã Ferraz e a fotografia de Walter Carvalho. 

Assim, na avaliação do IMS, trata-se de um retrato do poeta e do homem, reconstituído no filme com humor, ironia e emoção. “Do nascimento à morte, um gênio de muitas faces: mineiro, brasileiro, universal, moderno, eterno”, acrescenta. 

Já o filme Consideração do poema apresenta leituras de poemas de Drummond realizadas por poetas, escritores, compositores, atores e intelectuais. Entre eles estão Fernanda Torres, Milton Hatoum, Laerte, Drica Moraes, Caetano Veloso e Chico Buarque. A direção é de Eucanaã Ferraz, Flávio Moura e Gustavo Rosa de Moura, e a fotografia de Alexandre Wahrhaftig.

Sobre o Dia D – Dia Drummond

O objetivo do IMS com o Dia D – Dia Drummond é fazer com que a data de nascimento do poeta passe a integrar o calendário cultural do país. Portanto, promove e difunde a obra do escritor, que tem parte de seu acervo sob a guarda do IMS desde 2011. Vale dizer que, neste ano, pela primeira vez a programação é exclusivamente online.

Dessa forma, as atividades do IMS e das instituições parceiras estão disponíveis no site do Dia D, criado especialmente para comemorar a vida e obra de Drummond. Entre os parceiros desta edição estão a Fundação Cultural Carlos Drummond de Andrade e a escola municipal que também leva o nome do escritor.

Você também pode gostar de ver outras atrações culturais gratuitas pela internet

Referências: 

Texto redigido pela jornalista Michele da Costa, com informações da Assessoria de Imprensa do IMS e disponíveis no site do evento.

Risco Covid-19 em avião: vírus atinge 1 em cada 27 milhões

Ao contrário do que muita gente imagina, estudos recentes indicam que o risco de ser infectado por Covid-19 durante uma viagem de avião é muito baixo. Apenas 44 casos foram relatados entre 1,2 bilhão de passageiros transportados, desde o início do ano.

Assim, uma pessoa em cada 27 milhões de viajantes a bordo de aeronaves teria sido infectada pelo novo coronavírus. Esses casos relatados tiveram sua transmissão associada a uma viagem de avião, incluindo casos confirmados, prováveis e potenciais. A Associação Internacional de Transporte Aéreo (IATA) divulgou os dados no início de Outubro.

Ainda que esse número esteja subestimado, a associação avalia que os resultados são positivos: “Mesmo que 90% dos casos não fossem relatados, seria um caso para cada 2,7 milhões de viajantes. Achamos esses números extremamente reconfortantes”, diz David Powell, Conselheiro Médico da IATA.

Ele acrescenta que a grande maioria dos casos publicados ocorreu antes da obrigatoriedade do uso de máscaras a bordo, o que reduziu ainda mais os riscos de transmissão do novo coronavírus. Por isso, desde 11 de Maio as principais companhias aéreas passaram a exigir de todos os passageiros e tripulantes o uso de proteção facial dentro dos aviões.

Máscara obrigatória para reduzir risco de Covid-19 em avião

Dessa forma, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) determinou a obrigatoriedade do uso de máscara em aviões e aeroportos. Além disso, recomendou o distanciamento entre passageiros nas aeronaves, entre outras medidas de prevenção à Covid-19 em viagens de avião.

No entanto, a maioria das companhias aéreas não seguiu à risca essa recomendação de espaçamento entre assentos. Elas alegaram que era desnecessário, devido ao “baixo risco de transmissão”.

Só que, na ocasião, as Cias se baseavam em informações pontuais, agora ampliadas com dados globais e estudos realizados por fabricantes de aeronaves e pelo Comando de Transportes dos EUA (US Transcom).

Simulação nos EUA atesta eficiência na purificação do ar em aeronaves

viagem-de-aviao-1024x683 Risco Covid-19 em avião: vírus atinge 1 em cada 27 milhões
Estudos apontam risco de transmissão do coronavírus em avião é muito baixo

O estudo da US Transcom incluiu mais de 300 liberações de aerossol, simulando um passageiro infectado com COVID-19, com e sem máscara. Dessa maneira, as simulações foram feitas em aeronaves Boeing 767-300 e 777-200 de corredor duplo da United Airlines, durante oito dias.

Então, os resultados mostraram que o aerossol foi rapidamente diluído pelas altas taxas de troca de ar em uma cabine de aeronave. As partículas de aerossol permaneceram detectáveis por menos de seis minutos em média.

Assim, o sistema dos aviões removeu as partículas 15 vezes mais rápido do que um sistema de ventilação doméstico comum, nos dois modelos testados. Também foi de 5 a 6 vezes mais rápido que o recomendado para centros cirúrgicos de hospitais ou salas de isolamento de pacientes.

A US Transcom realizou os testes em Agosto, nos tipos de aeronaves usados para transportar funcionários do Departamento de Defesa dos Estados Unidos. O estudo foi em parceria com a Boeing, United Airlines, Defense Advanced Research Projects Agency (DARPA), Zeteo Tech, S3i e o National Strategic Research Institute da Universidade de Nebraska.

Fluxo do ar limita propagação de vírus da Covid-19 em avião

Para melhor compreender a circulação do ar em suas aeronaves, a @Boeing compartilhou uma animação no Twitter (vídeo acima).

As pesquisas de dinâmica de fluidos computacional (CFD), realizadas pela Airbus, Boeing e Embraer em suas aeronaves, também apontaram baixo risco de transmissão do coronavírus a bordo.

Embora com metodologias um pouco diferentes, todas confirmaram que os sistemas de circulação de ar das aeronaves controlam o movimento das partículas na cabine, limitando a propagação de vírus.

As fabricantes avaliam que isso ocorre porque os filtros de ar (HEPA) possuem elevada eficiência, altas taxas de renovação e um fluxo de ar que opera de cima para baixo, além da barreira natural provocada pelo encosto dos assentos. Por isso, garantem que o sistema reduz com eficiência o risco de transmissão de doenças a bordo já em tempos normais.

Risco de Covid-19 em avião é reduzido com uso de máscara

Dessa forma, a IATA avalia que o uso de máscara como medida de prevenção representa uma proteção adicional significativa, “aumentando a segurança de sentar-se próximo a outro passageiro na cabine de uma aeronave, em relação à maioria dos outros ambientes fechados”.

Outro dado interessante é que a maioria das aeronaves troca o ar de 20 a 30 vezes por hora. Enquanto isso, em um escritório essa troca acontece em média de 2 a 3 vezes por hora e em escolas de 10 a 15 vezes por hora. Além disso, os filtros HEPA removem do ar das cabines dos aviões 99,9% de bactérias e vírus.

Airbus, Boeing e Embraer fabricam as aeronaves utilizadas pelas principais Cias aéreas em operação no Brasil e no mundo. Você pode conferir mais detalhes sobre os estudos das fabricantes na publicação da IATA.

Referências:

  • A jornalista Michele da Costa redigiu e editou o texto sobre o risco de Covid-19 em avião, com informações da Assessoria de Imprensa da IATA. Todos os direitos reservados.
  • A IATA representa aproximadamente 290 companhias aéreas, que compõem 82% do tráfego aéreo global.

Lembre-se que pode contar com os serviços profissionais da Embarque40Mais Viagens, a agência do blog, para organizar sua próxima viagem! Entre em contato pelo link a seguir:

Turismo nas Bahamas exige teste de covid a cada 96 horas

O que é preciso saber antes de viajar para turismo nas Bahamas? Exigências incluem testes de covid-19 antes do embarque, na chegada e a cada 96 horas de estadia. Não uso de máscara nos locais definidos pode gerar multa pesada e até prisão. Confira os detalhes!

Alta temporada à vista e a terceira fase de reabertura das Ilhas das Bahamas ao turismo também. Só que existem regras que devem ser seguidas à risca no planejamento da viagem. Afinal, tudo que se deseja é relaxar nas belíssimas praias de areia branca e mar azul turquesa desse grande arquipélago da América Central. 

A reabertura gradual das Bahamas ao turismo internacional começou em Julho, mas a exigência de 14 dias de isolamento desmotivou muita gente a seguir viagem. Mas isso só vale até o final de Outubro. 

A partir de 1º de Novembro os visitantes poderão circular livremente por todo o território. No entanto, nesta nova fase mais testes de covid devem ser feitos e pagos por quem vai fazer turismo nas Bahamas. 

Visitantes devem obter visto de saúde eletrônico

O primeiro teste, do tipo COVID-19 RT-PCR, deve ser feito 7 dias antes do embarque. Com o resultado negativo, o próximo passo é pedir o visto de saúde eletrônico, por meio de formulário online. A resposta leva até 72 horas.

Para obter o visto também é necessário pagar uma taxa, que inclui ao menos outro teste, do tipo rápido, realizado logo após o desembarque. Contudo, se a estadia for superior a 5 dias, o turista terá que fazer mais um teste rápido no 5º dia e outro a cada 96 horas a mais que ficar no país. 

O governo das Bahamas não definiu o valor da taxa a ser paga pelos testes até a data desta publicação. Crianças com até 10 anos de idade não precisam fazer os testes de covid.

Outros documentos necessários para turismo nas Bahamas

Bahamas-Freeport-3-1024x575 Turismo nas Bahamas exige teste de covid a cada 96 horas
Belezas naturais são destaque nas Ilhas Bahamas (Freeport)

Além disso, para visitar as Bahamas é necessário apresentar o Certificado Internacional da Vacina contra Febre Amarela. Mas o viajante também precisa portar o passaporte, comprovantes de reservas de hospedagem e passagem de volta. O passaporte deve ter prazo de validade superior a 6 meses e uma folha em branco. 

O seguro viagem ou seguro saúde não é exigido para turismo nas Bahamas, mas é altamente recomendável. É que os custos dos serviços médicos no país são extremamente elevados, informa o Itamaraty.

Falando em seguro viagem, a boa nova é que já existem planos que incluem coberturas no caso do viajante adoecer por covid-19. Mas é fundamental consultar um agente de viagens para a escolha do seguro mais adequado às suas necessidades e você não paga nada a mais por isso!

Assim, se ainda não tem um profissional de sua confiança, pode contar com os serviços da Embarque40Mais Viagens, agência do blog.

Não uso de máscara gera multa ou prisão nas Bahamas

Bahamas-Nassau-1-1024x660 Turismo nas Bahamas exige teste de covid a cada 96 horas
Uso de máscara é obrigatório em locais públicos das Bahamas

O uso de máscara cobrindo boca e nariz é obrigatório em locais de grande trânsito de pessoas nas Bahamas, como aeroportos, aviões, lojas, restaurantes e transporte público (inclusive táxis). Contudo, para tomar Sol nas praias o uso da máscara não é obrigatório, somente durante o percurso de chegada, saída e caminhadas.

As informações são de Juanita Arizo, representante do Ministério do Turismo das Bahamas no Brasil. Ela falou sobre a reabertura em live, no dia 15 de Outubro, com a participação de parceiros do trade. Quem não utilizar a máscara adequadamente nos locais exigidos estará sujeito à multa de 200 Dólares ou prisão por 30 dias ou, ainda, as duas coisas.

O que mudou nos hotéis para turismo nas Bahamas?

Bahamas-Freeport-1-1024x684 Turismo nas Bahamas exige teste de covid a cada 96 horas
Atividades aquáticas estão disponíveis para turistas na retomada

Em hotéis e resorts, as regras para uso de máscara e distanciamento social variam um pouco. Mas, em geral, a máscara deve ser usada em locais fechados de maior circulação, como saguão, elevadores e restaurantes (exceto quando sentados à mesa durante as refeições).

Os hotéis praticamente aboliram o “buffet self service”. Eles servem as refeições nas mesas, em diferentes turnos, ou nos quartos.

A redução da taxa de ocupação máxima também é observada em muitos hotéis, podendo chegar a 50%, como é o caso do RIU. Já o transporte turístico, utilizado para passeios e traslados de hóspedes, deve ter ocupação máxima de 60%, informa Tino Varela, da DMC Nexus Tours.

Ainda há alguns hotéis que apostam na possibilidade de alteração do período da reserva sem multa, para deixar os hóspedes mais tranquilos. O Atlantis Paradise, por exemplo, oferece prazo de dezoito meses para remarcação gratuita. 

Dessa forma, as atrações tradicionais nas ilhas, como passeios de barco e mergulho, também voltam a funcionar normalmente, com os devidos cuidados.

De maneira geral, comerciantes e prestadores de serviços turísticos das Bahamas adotaram novos protocolos de segurança e limpeza conforme orientações das autoridades competentes.

Como chegar às Ilhas das Bahamas:

Bahamas-ilhas-877x1024 Turismo nas Bahamas exige teste de covid a cada 96 horas
Ilhas das Bahamas: voos com conexão no Panamá e Cuba são alternativa aos EUA

As Bahamas são um país composto por 700 ilhas e 2 mil ilhotas no Oceano Atlântico Norte, América Central. Estão a apenas 88 km da costa da Flórida (EUA), por isso o acesso por meio de conexão em Miami é um dos mais usuais. 

As principais companhias aéreas que fazem essa rota com conexão nos EUA são American Airlines, Bahamas Air, Delta Airlines, Jet Blue e United Airlines. No entanto, ainda não há previsão de reabertura das fronteiras norte americanas para brasileiros, por conta da pandemia. Sem contar que uma simples mudança de aeronave nos EUA exige visto prévio e pago.

Mas existem outras opções de voos com conexão no Panamá ou em Cuba, viajando com a Copa Airlines. Visto prévio e documentos relacionados à saúde do passageiro não são necessários nos dois países desde que ele permaneça na área de trânsito (aeroporto). No caso de Havana (Cuba), esse período entre troca de aeronaves não deve ultrapassar 12 horas.

Como as condições de segurança são uma preocupação recorrente nesses tempos de pandemia, você também pode gostar de ler sobre o que mudou nas viagens de avião.

Mais informações para turismo nas Bahamas

Bahamas-Nassau-2-1024x683 Turismo nas Bahamas exige teste de covid a cada 96 horas
Patrimônio histórico e cultural a ser descoberto por turistas nas Ilhas Bahamas

As Bahamas são muito conhecidas por suas águas transparentes e belíssimas praias. Mas suas ilhas também oferecem aos turistas atividades de pesca, passeios de barco, mergulho, roteiros de jipe, moto, bicicleta e a pé. 

Além disso, a história e a cultura locais são um patrimônio a ser descoberto. A Ilha de San Salvador, por exemplo, é o primeiro local onde aportou a expedição de Cristóvão Colombo, em 1492, na chamada “descoberta das Américas”.

Outro atrativo interessante é um memorial, na Ilha Bimini, em homenagem a Martin Luther King, líder do movimento pelo fim da segregação racial na África do Sul.

A homenagem advém de uma visita de King às Bahamas, em 1968, que provocou grande impacto na população local, de maioria afrodescendente.

O idioma oficial das Bahamas é o Inglês, decorrente da colonização britânica. A independência foi conquistada em 1973. Entre suas principais ilhas estão Nassau (capital), Paradise Island, Andros, Exumas e Freeport. A moeda local é o Dólar Bahamense, equiparado em 1 para 1 com o Dólar Americano. 

O clima predominante nas Bahamas é o tropical, com temperaturas variando de 20º, no inverno, a 35º no Verão. A alta temporada turística é de Dezembro a Abril e a baixa de Junho a Novembro, mas é importante escolher um período com menor probabilidade de tempestades e furacões.

E então, essa notícia foi útil para você? Conte nos comentários e lembre-se que pode utilizar os serviços da Embarque40Mais Viagens para organizar o roteiro da sua viagem às Bahamas!

Referências:

  • Texto redigido e editado pela jornalista e consultora de viagens, Michele da Costa (direitos reservados);
  • Fotos das Bahamas fornecidas pelo ©Bahamas Ministry Of Tourism & Aviation (arquivo, tiradas antes da pandemia);
  • Com informações do Itamaraty (Ministério das Relações Exteriores do governo federal do Brasil), do Ministério do Turismo das Bahamas, da TM Latin America e da Copa Airlines.

© 2020 Embarque40Mais

Theme by Anders NorénUp ↑

%d blogueiros gostam disto: