Site icon Embarque40Mais

Viagens e Coronavírus: isolamento também é tempo de sonhar

planejamento-de-viagem-6 Viagens e Coronavírus: isolamento também é tempo de sonhar

Lembranças de viagens já realizadas são bom ponto de partida para planejar a próxima

Podemos dizer que viagens e coronavírus são “opostos que se atraem”, infelizmente. Então, para reduzir a propagação do vírus e salvar vidas, todos devemos ficar em casa o máximo possível durante essa pandemia. Mas, esse tempo também pode ser propício ao planejamento de uma viagem para quando for seguro. Confira os motivos!

Pois é, para quem adora viajar, conhecer novos lugares e culturas, uma situação de isolamento forçado como a que estamos vivendo devido à pandemia de Covid-19 é algo muito difícil, mas necessário! Então, com esperança de que essa situação dure o menor tempo possível, penso que o melhor a fazer é aproveitar esse período para cuidar da saúde, apoiar quem precisa, aprender, refletir e sonhar. Pois, seja qual for o sonho, planejar é sempre uma boa forma de buscar sua realização. 

Isolamento durante pandemia de Covid-19 exige cuidados com saúde e propicia reflexão

Mas, se como eu, muitos dos seus sonhos estão relacionados a viagens, tenho uma boa notícia: o momento é propício e vou explicar por que. Primeiro, para aproveitar seu tempo livre, se empenhando em realizar algo que lhe trará felicidade. Isso porque essa fase de planejamento também é uma delícia, né?! Em segundo é que, por conta do grande volume de cancelamentos de reservas, a oferta de serviços de viagem aumentou. Então, consequentemente, a tendência é de redução dos preços. 

Lei da oferta e procura em viagens

Olinda-PE: momento favorece organização de viagens nacionais

Normalmente, a regra de mercado é queda na demanda= aumento da oferta= maior concorrência= menores preços. No início de Março analistas indicaram uma queda de 15% a 30% nos preços das passagens aéreas em todo o mundo. Contudo, com a anunciada redução na oferta de voos pelas Cias aéreas, é possível que esse cenário mude daqui a alguns meses.

Mas, com a exorbitante alta do Dólar, essa redução ainda não é suficiente para tornar muito atrativas as viagens internacionais. Por enquanto, o cenário financeiro está bem mais propício à organização de viagens nacionais.

Minha sugestão é que essa programação seja a partir de Setembro, quando esperamos que a pandemia já tenha sido controlada por aqui, e considerando a compra de produtos que permitam remarcação sem multa, caso ainda não se sinta seguro quando se aproximar da data de embarque.

E não faltam opções nesse nosso imenso, diverso e maravilhoso Brasil! A dica é contar com o auxílio de um profissional de confiança, que pode buscar o melhor custo-benefício para sua viagem e organizar um roteiro especial. Mas se ainda não tem um agente de viagens, fale com a Embarque40Mais Viagens, a agência do blog! 

Viagens e Coronavírus: remarcação sem multa

Florianópolis-SC tem belas paisagens e ótima estrutura para turistas

Em terceiro e muito importante está o fato de que boa parte dos fornecedores começou a oferecer isenção de multa aos clientes que decidirem depois alterar a data da sua viagem. Então, se eu comprar hoje uma viagem nesses termos, para Salvador-BA por exemplo, a ser realizada em Agosto e, dias antes do embarque, a situação no destino e/ou no País ainda estiver insegura em relação à propagação do novo coronavírus, posso remarcar para mais adiante, sem pagar qualquer multa. 

Só pagarei algo a mais se o valor do serviço na nova data escolhida for maior do que quando eu comprei, ou seja, possíveis diferenças tarifárias e de taxas. Isso acontecerá, por exemplo, se eu tiver comprado um pacote para a baixa temporada e quiser remarcar para a alta temporada. Os prazos para remarcação sem multa variam conforme o serviço e o fornecedor, podendo chegar a um ano. (Saiba mais no próximo título)

E em quarto, último e não menos importante, organizando minha viagem agora eu estarei contribuindo com um segmento fundamental para a economia do país, que dirá em tempos de crise. Para ter ideia, no Brasil o turismo emprega quase três milhões de pessoas com carteira assinada, o que corresponde a 7,6% do total. Isso sem contar os milhares de micro empreendedores e informais. Além do mais, atualmente o crescimento do setor é a grande aposta para alavancar o desenvolvimento do nosso País. 

Aéreas nacionais se adiantaram e ANAC canetou

Cias aéreas nacionais oferecem adiamento de viagem sem multa

As Cias aéreas Latam, Gol, Azul e Voepass se adiantaram, no início da semana passada, com o anúncio de liberação de multas para remarcação de passagens. O objetivo das empresas foi minimizar a queda vertiginosa nas vendas e manter a saúde financeira.

Nesse sentido, a possibilidade de remarcação sem multa contribui para que o medo de perda do investimento não seja impeditivo. Tanto que, antevendo possíveis falências e demissões em massa no segmento de viagens devido ao impacto do novo coronavírus, entidades se mobilizaram a cobrar auxílio das autoridades.

Então, algumas medidas vieram e uma delas é a Medida Provisória nº 925, de 19 de Março de 2020, do governo federal. Essa MP determina a isenção de multa aos passageiros para reembolso e alteração de voos nacionais ou internacionais, para passagens aéreas compradas até 31 de Dezembro de 2020.

Viagens e Coronavírus: condições para remarcação e cancelamento

Natal- RN, um dos principais destinos no Nordeste do Brasil

Segundo a ANAC (Agência Nacional de Aviação Civil), quando a alteração partir do passageiro, que decidir adiar sua viagem em razão do novo Coronavírus, ele ficará isento da cobrança de multa contratual. Só que, para ter direito à isenção, o passageiro deve aceitar um crédito para a compra da nova passagem, cujo embarque deve ser realizado em até 12 meses da data do voo original contratado.

Já “o passageiro que decidir cancelar sua passagem aérea e optar pelo reembolso (observado o meio de pagamento para a compra) está sujeito às regras contratuais da tarifa adquirida. Ou seja, é possível que sejam aplicadas eventuais multas. Ainda que a passagem seja do tipo não reembolsável, o valor da tarifa de embarque deve ser reembolsado integralmente. O prazo para o reembolso é de 12 meses.”, informou a ANAC. 

Quanto à hospedagem, é sempre possível optar por uma oferta que permita alteração ou cancelamento sem multa até bem próximo do início da estadia. Alguns seguros viagem também incluem a cobertura de multas em determinadas situações que podem obrigar o passageiro a cancelar a viagem. Consulte seu agente de viagens!

Aproveito para sugerir um post muito especial, do meu tempo em Lisboa, sobre como uma viagem pode acrescentar e nos fazer bem. É isso, pessoal. Espero que vocês fiquem bem em casa e que essas reflexões e dicas relacionadas a viagens e coronavírus sejam úteis para voltarem a sonhar com suas próximas viagens.. Bjs!

Referências:

Sair da versão mobile